O QUE É ANIME?

cropped-malkav-animes-wallpaper

Animes :

 

Anime ou animê é literalmente desenho(s) animado(s), é qualquer animação produzida no Japão. A palavra anime tem significados diferentes para os japoneses e para os ocidentais. Para os japoneses, anime é tudo o que seja desenho animado, seja ele estrangeiro ou nacional. Para os ocidentais, anime é todo o desenho animado que venha do Japão. A origem da palavra é controversa, podendo vir da palavra inglesa animation (“animação”) ou da palavra francesa animée (“animado”), versão defendida por pesquisadores como Frederik L Schodt e Alfons Moliné. Ao contrário do que muitos pensam, o animê não é um gênero, mas um meio, e no Japão produzem-se filmes animados com conteúdos variados, dentro de todos os gêneros possíveis e imagináveis (comédia, terror, drama, ficção científica, etc.).

Uma boa parte dos animes (a maioria) possui sua versão em mangá, os quadrinhos japoneses. Os animes e os mangás se destacam principalmente por seus olhos geralmente muito grandes, muito bem definidos, redondos ou rasgados, cheios de brilho e muitas vezes com cores chamativas, para que, desta forma, possam conferir mais emoção aos seus personagens.
Animes podem ter os formatos de Séries, Filmes/Movies ou OVAs.

Séries :
 2
As séries são aqueles animes (que em sua maioria são algum tipo de adaptação de mangás, mas essa também não é uma regra fixa) que passam diretamente nas TVs japonesas, que normalmente são episódios semanais e que tem duração de temporadas. Normalmente as séries tem comumente de 12 à 26 episódios (muitos dos quais possuem 24 ou 25 episódios), mas isso não é uma regra, pois tem séries com menos de 10 episódios e outras séries com centenas ou milhares de episódios.
Exemplos de séries curtas temos Pet Shop of Horrors (4 episódios), Shinigami no Ballad (6 episódios), Black Rock Shooter (8 episódios), etc…
Exemplo de série mais longas temos Code Geass (52 episódios), Yu Yu Hakusho (112 episódios), Dragon Ball / Dragon Ball Z / Dragon Ball GT (153/291/64, totalizando 508 episódios), Detective Conan (imagem acima) e One Piece (ambos ainda em exibição com mais de 550 à 660 episódios respectivamente), Doraemon (mais de 1800 episódios / ainda em exibição) e o recordista de episódios, Sazae-san com mais de 3600 episódios, que está no ar desde 1969.
A variação de duração de cada episódio também podem variar muito, mas é bem normal termos séries com 25 minutos de duração, e alguns mais curtos com 1 minuto e meio, passando por 3 a 5 minutos e até outros com 15 minutos.

Filmes/Movies :
3
Esses animes são produzidos para que passem diretamente nos cinemas, alguns deles tem ligações com alguma série, mas em sua maioria são produtos originais, sem nenhuma ligação com alguma série ou mangá.
A duração de tempo de cada filme também é comumente bem variado, passando de 10 segundos (também chamado de curta-metragem ou só curta) e alguns com mais de 2 horas.
Alguns exemplos de filmes curtos temos Jigazou (Self Portrait) de Osamu Tezuka com 10 segundos de duração, La Maison en Petits Cubes (Tsumiki no Ie) ganhador do Oscar de melhor curta de animação em 2009 com 12 minutos, Kafka Inaka Isha de 21 minutos de 2007.
Exemplo de filmes mais logos que os curtas temos Kakurenbo com 26 minutos, SOS! Tokyo Metro Explorers: The Next com 41 minutos, Kaze no Tairiku com 55 minutos, Hotaru no Haka com 88 minutos, Saraba Uchuu Senkan Yamato com 2 horas e 32 minutos…
Temos que citar também que tem alguns filmes que são feitos para terem mais de 1 episódio (tendo ligação direta um com o outro), como é o caso de Arslan Senki que tem 2 episódios (+4 OVAs que veremos a seguir), Berserk que tem 3 episódios, Break Blade com 6 episódios, Kara no Kyoukai com 7 episódios (+1 OVA)…
Filmes têm um tempo de produção muito maior, as vezes anos, como é o caso por exemplo do filme Steamboy de Katsuhiro Otomo (Akira, Roujin Z, Memories, Neo Tokyo), que levou quase 10 anos para ser concluído, do que as séries e OVAs, tendo normalmente, assim, animação e imagens de qualidade muito superior.

OVAs :
Dallos
OVA, por vezes chamado de OAV (siglas para Original Video Animation e Original Anime Video), é um formato de animação que consiste de um ou mais episódios de anime lançados diretamente ao mercado de vídeo (VHS ou LD = Laserdisc, atualmente DVD e Blu-ray), sem prévia exibição na televisão ou nos cinemas. OVAs também servem como complementos ou paralelos na história original, normalmente tem duração igual ou um pouco maior que a duração padrão de um episódio de uma série (25 minutos).

OBS : LD ou Laserdisc foi o primeiro disco óptico de armazenamento de áudio e vídeo disponível ao público. A tecnologia foi demonstrada em 1972 num protótipo das empresas MCA e Philips e estava disponível no mercado a partir de dezembro de 1978 em Atlanta, Geórgia nos Estados Unidos como MCA DiscoVision. Foi no Japão onde esse formato foi muito mais popular. O Laserdisc tinha o tamanho de um disco de Vinil e usava-se os dois lados da mídia para reprodução. Um DVD tem doze centímetros de diâmetro e um LD tem trinta.

Há alguns anos, havia um grande número de OVAs sendo constantemente lançado no Japão. Hoje em dia o número é significativamente menor.
O primeiro OVA foi Dallos (4 episódios)(imagem acima) do Studio Pierrot, em 1983 com direção de Rintaro, que também dirigiu animes como Kamui no Ken (lançado no Brasil com o título A Espada de Kamui), Final Fantasy: Legend of the Crystals, Metropolis, Captain Harlock, Galaxy Express 999 – Movie, Bride of Deimos
OVAs relacionados a séries televisivas geralmente são spin-offs, e não possuem relevância significativa com a série principal.
Animes com conteúdo pornográfico (hentai) geralmente são lançados no formato OVA.

Com a popularização da internet e a facilidade de distribuição por essa mídia, surgiu também uma nova forma de OVA, os chamados ONAs, ou seja, Original Network Animation, onde os autores podem criar seus animes e distruir via internet.

Características de OVA :

Geralmente, o tempo médio de um OVA (incluindo abertura e encerramento, se tiver) é de 28 minutos;
Cada episódio de um OVA é lançado em apenas um único volume de DVD e VHS, e cada volume é lançado separadamente, tendo-se que esperar, às vezes, até meses para assistir à continuação de um lançamento desse OVA;
OVAs têm um tempo de produção maior do que os episódios para TV, tendo normalmente, assim, animação e imagens de qualidade superior a de episódios de televisão;
OVA não possui censuras nem cortes como uma série de TV, mesmo no Japão;
Diferente de uma série de TV, cujo padrão é de 26 episódios, o número de episódios de OVA varia entre 1 a 13 episódios. Há algumas exceções, como Legend of the Galactic Heroes, todo em OVA com 110 episódios.

FANSUBBER

Fansub é uma palavra de origem inglesa, formada da contração de fan (fã) com subtitled (legendado), ou seja, legendado por fãs. Hoje a palavra é de uso amplo também em português, especialmente entre fãs de anime.

Sentindo a carência de animes legendados em inglês, fãs norte-americanos, normalmente estudantes universitários, começaram eles mesmos, sem autorização dos detentores dos direitos autorais, a realizar trabalhos amadores de legenda de desenhos japoneses. Esses trabalhos ficaram conhecidos com fansubs e aqueles que os realizam como fansubbers.

Qual a conduta de um Fansub?

Os fansubbers tradicionalmente seguem um código comum de ética. Historicamente, os pontos chave foram:

1. Os fansubbers não visam lucro, logo, não vendem seus animes traduzidos. Por isso muitos fansubs contêm o aviso “Anime feito por fãs para fãs, não venda ou alugue”.

2. Os fansubbers só trabalham com animes não licenciados em seus países, quando um anime é licenciado em seu país o fansubber para de legendar o anime. Uma excepção é feita quando o licenciador pretende editar o conteúdo pesadamente sem liberar uma versão sem cortes.

3. Como o trabalho feito pelos fansubs não visa lucro algum, não há dia nem data para a saída de um episódio.

Como eles Distribuem seus trabalhos?

A distribuição ocorre via internet, geralmente em redes de IRC, Torrent e outros programas de trocas de arquivo P2P. Hoje em dia com os fansubbers digitais e a distribuição pela internet os animes são “encodados” visando a melhor qualidade e o menor tamanho. No Brasil a forma de distribuição predominante era feita por protocolo Torrent, onde há um controle de disseminação conhecido por ratio. Porém encontramos fansubbers com distribuição via IRC.

Como um fansub trabalha? Como é dividido este Trabalho?

Funções desempenhadas pelos membros de um fansubber, e o que cada um faz:

Administrador

Geralmente essa não é uma função muito bem definida. O administrador ou “dono” do fansubber é um membro comum, que trabalha igual aos outros. Caso ele só mande e não faça nada, os outros vão ficar irritados. A maior dificuldade em “administrar” é que lidar com pessoas não é uma tarefa fácil, e o administrador precisa ter uma postura razoável, não expressar revolta ou desmotivação para não contagiar a equipe, e saber se dirigir aos outros.

Raw-hunter e ISO-hunter

É a pessoa que procura os animes sem legenda, para todos do fansubber utilizarem. Não é uma tarefa fácil, e geralmente exige que a pessoa entenda japonês. Esse trabalho também pode ser feito por um DVD-ripper que more no Japão. Sem o trabalho dele, o fansubber fica impossibilitado de começar qualquer coisa.

Tradutor

É o responsável pela tradução do anime. Deve conhecer amplamente expressões idiomáticas, às vezes precisa fazer pesquisas em enciclopédias, e precisa de muito comprometimento. Se o trabalho dele for falho ou feito às pressas, a consistência da tradução fica comprometida.

Timer

É a pessoa que temporiza as falas da legenda, sincronizando as palavras escritas com o diálogo em forma de áudio. É um trabalho demorado, stressante e minucioso, que exige atenção e muita paciência. Poucas pessoas têm competência e disposição para fazer, exatamente por isso. Se for algo mal-feito, além de parecer aos olhos de quem assiste como sendo um trabalho desleixado, também incentiva o expectador a não mais assistir títulos de tal subber, já que o entendimento e a fluência das cenas fica seriamente comprometida.

Styler

É quem escolhe as fontes, estilos e cores das legendas. Também fica responsável por editar as cores das falas durante o anime, para diferenciar diálogos, pensamentos, diálogos ao fundo, flashbacks.

Typesetter

Edita trechos do anime para português (faixas, portas, placas, cartazes), cria logotipos, etc. Esse membro do grupo conhece ferramentas de edição de vídeo e precisa ter muita paciência, bom senso e experiência para fazer um trabalho decente. Um único segundo de anime pode ter 24 ou 30 frames (pode ir até 119,8 frames por segundo), e o typesetter pode precisar editar cada frame. Para exemplificar, um typesetting de uma plaqueta que aparece durante 3 segundos no anime pode demorar horas de trabalho do typesetter.

Karaokemaker

Faz o karaoke da abertura, encerramento e músicas-tema do anime. Pode ter tanto ou mais trabalho que o typesetter, vai depender do projeto. Podemos dizer que o karaoke é uma espécie de linguagem de programação específica. É feito através de comandos de tempo e efeito. Conhecer programação é um adicional que ajuda bastante um karaokemaker. Alguns deles criam seus próprios programas e ferramentas para criar karaokes. Outra forma de fazer o karaoke é através de programas avançados e profissionais de edição de vídeo, que têm cursos caros no mercado e pouca gente domina.

Editor

Analisa criticamente todas as falas do script traduzido e temporizado, procurando ambiguidades, modificando o que poderia ter sido digitado de forma mais compreensível para quem vai assistir ao anime, e consulta várias vezes o tradutor a respeito de possíveis melhorias.

Revisor

Lê o script palavra por palavra, corrigindo possíveis erros de digitação, gramática, acentuação, pontuação, regência, concordância… Não preciso dizer que ele deve ser um ótimo conhecedor da língua portuguesa.

Encoder

Codifica (junta) a raw (anime sem legenda) com os scripts. Precisa saber usar filtros, porque cada anime tem suas particularidades. Também precisa estar sempre estudando e se mantendo atualizado sobre codecs e técnicas novas, para melhorar a qualidade de imagem do anime pronto. Se um anime for mal encodado, a qualidade de todo o trabalho dos outros fica mal vista e, com a imagem ruim, o anime parece menos interesssante.

Quality checker

Assiste ao anime quase que pronto, atentando para erros e incoerências (em todas as etapas da produção do subber, tais como temporização, encode, edição, e todas as outras mais…), e emite um tipo de “relatório”. Se encontrar erros, ele fica responsável por relatar o problema a quem o criou, e ajuda o mesmo a corrigir, segundo, é claro, o bom-senso. Uma boa sequência sugerida é, caso um erro seja encontrado:

1 – O Quality Checker deve reportar o erro ao responsável;
2 – O erro deve ser corrigido;
3 – O anime vai ser reencodado, na mais nova versão;
4 – Deve ser feito um novo quality checking.

Webmaster

Cuida do site, servidores, fórum e tracker. Precisa conhecer programação de web. Ele fica responsável pela “interface” do fansubber com os usuários. Um detalhe a acrescentar é que o servidor do site não é de graça. O fansubber paga por ele.

Bot/Host providers

Fica responsável por conseguir os bots necessários para o fansubber funcionar. Hoje eles são mais baratos.

Distribuidores

O Distribuidor é uma pessoa que baixa os episódios já lançados em um tracker (no caso o seu) e envia o máximo possível para as outras pessoas. Sendo assim, é necessário somente uma coisa para se tornar distribuidor: ter uma conexão BEM rápida mais ou menos 4 megabits que seriam 400KiB/s de download e mais ou menos 100KiB/s de upload, dependendo do provedor.

Fonte : Wiki


Mais Informações em breve!